Após nova manifestação indígenas deram por encerrado ato que fechou BR 367.

Houve um ritual de fortalecimento espiritual como manda a tradição indígena para o povo pataxó, explicou uma das lideranças indígenas.
Geralmente realizado em protesto de luta e de resistência.

Após negociação com a Polícia da região, chegou-se ao entendimento de que o ato seria encerrado após promessa da Polícia intensificar as buscas pelo autor do crime contra o indígena Vitor Brás de Souza de 22 anos.
Vitor foi morto no último Domingo (13), após reclamar de som alto de uma festa em área indígena.

Um inquérito foi aberto para apurar a morte de Vitor Braz de Souza, de 22 anos.

Nesta Segunda (14), um grupo ateou fogo na cabana onde a festa foi realizada e fechou um trecho da BR-367 entre Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália. Um longo engarrafamento foi formado na rodovia. Vitor Braz de Souza era liderança pataxó e chegou a representar a tribo em diversos atos no país.